17 dezembro 2017

Sobre o Pará

Diz que toda mana que nasce no Pará é uma verdadeira miss simpatia, di rocha mesmo! Tu começa perguntando sobre uma gíria e já termina convidado pra tomar um café na casa dela. Falando em gíria, é importante lembrar que ela não fala português: ela fala paraense. Quem é de fora e quer visitar o Pará deveria fazer um curso antes, senão leva o farelo quando chegar lá. Fato é que, se existisse esse curso, a palavra "égua" teria que ter um capítulo especial só pra ela. "Égua" é uma expressão singular muito abrangente, difícil de explicar pra quem não é do país Pará, que funciona pra praticamente tudo nessa vida. Ela pode ser usada pra expressar satisfação, espanto, raiva, admiração, alegria, indignação, dúvida e, dependendo da situação, pode ser até um cumprimento. E ela tem mais força ainda se vem acompanhada da palavra "mana" logo em seguida. Se tu achou difícil entender, imagina quando ela te falar que comeu tanto açaí que acha que vai ~baldear~. Falando nisso, agora a gente vai precisar entrar num assunto seríssimo: açaí. Sim, açaí é assunto sério pra paraense. Pra ela, açaí de verdade é aquele comprado em litro e tomado com farinha de tapioca e peixe frito. E antes que tu, mana de outro estado, fique com vontade de rasgar daqui só de imaginar açaí com peixe, saiba que é uma delícia! Só precisa lavar direitinho o peixe pra tirar bem o pitiú que fica pai d'égua. Preciso te falar que aquela massa roxa que tu come com fruta, granola, leite condensado, LEITE NINHO, é tudo menos açaí. E se tu falar pra paraense que o açaí nutella do sul é melhor que o raiz, te acoca rapidola que ela só vai faltar te dar uma pisa! Se ela for mais da paz, só vai te responder com um simples "mas credo!" ou com um longo e sonoro "MAS QUAAAANDO?". Se o assunto ficar sério e tu resolver ir embora por causa disso, te prepare pra ouvir "vai pra ti ver se o pau não te acha!!!". Brincadeiras à parte, a verdade é que a paraense nem se bate com isso. Deixa as pomba lesa com as fuleragem delas, porque gente assim é palha demais. Mas espia, quer deixar ela brava de verdade? Fala que ela tá só é tuíra e esbandalha alguma coisa dela pra tu ver! (clique em #BrasileirasIlustradas pra ver mais estados)

27 março 2017

Pense, repense

Arquivo Pessoal: Piscina do hotel em Santarém-PA, última viagem com mamãe
Esta vida vai passar rápido, não brigue com as pessoas, não critique tanto seu corpo. Não reclame tanto. Não perca o sono pelas contas. Não deixe de beijar seus amores. Não se preocupe tanto em deixar a casa impecável. Bens e patrimônios devem ser conquistados por cada um, não se dedique a acumular herança. Não fique guardando as taças. Use os talheres novos, Não economize seu perfume predileto, use-o para passear com você mesmo, Gaste seu tênis predileto, repita suas roupas prediletas, e daí? Se não é errado, por que não ser agora? Por que não dar uma fugida? Por que nao orar agora ao invés de esperar para orar antes de dormir? Por que não ligar agora? Por que não perdoar agora? Espera-se muito o natal, a sexta-feira, o outro ano, quando tiver dinheiro, quando o amor chegar, quando tudo for perfeito… Olha, não existe o tudo perfeito. O ser humano não consegue atingir isso porque simplesmente não foi feito para se completar aqui. Aqui é uma oportunidade de aprendizado.
Então, aproveite este ensaio de vida e faça o agora ...ame mais, perdoe mais, abrace mais, viva mais intensamente. Bom dia!!!

03 março 2017

Namore alguém...

Imagem: GOOGLE


Namore alguém que faça planos com você! Que pense no almoço de amanhã, no passeio do final de semana ou do próximo feriado, no que fazer no Natal ou Réveillon, mesmo estando no mês de março.

É certo que viver um dia de cada vez deixa tudo mais realista, mas que mal há na construção de algo juntos? Se você está com alguém que não cria planos com você, é bem provável que esteja num relacionamento sem futuro. Planejar é ganhar tempo, o resto é total perda dele. Além do mais, este é o segredo de muitos casais duradouros por aí…

Há casais que planejam filhos, férias, casamento e isso os une ainda mais, os tornam cúmplices e leais com seus propósitos.

Fazer planos com quem a gente gosta, torna a relação mais interessante, com cheiro de futuro sem perder o frescor do presente. Cria uma sadia expectativa, boa para ser sentida junto.

Há sempre uma troca de ideias que abre oportunidade para o diálogo: Lugares, datas, cores, pratos, ideias, atividades… seja lá qual for o assunto, é algo que mantem os dois conectados sob um mesmo objetivo.

Claro que a gente nunca sabe o que vai acontecer amanhã, mas o que seria de nós se pensássemos apenas assim? Tomaríamos decisões baseados nos imprevistos sem ter a chance de rascunhar o que poderia ser o nosso futuro?

Planos a longo prazo a gente faz com quem tem certeza que quer ficar. Além do mais, quando a gente encontra um parceiro que é fechamento, desejamos mesmo fazer inúmeras coisas legais e diferentes juntos. Viver um dia após o outro, projetando o amanhã é revigorante e seguro.

Façam planos mas os realizem! Assim fica mais interessante. Sem medo de ser feliz

11 maio 2016

Ela fez porque quis...


Imagem: GOOGLE
"Entenda uma coisa:
Não existe mulher que "dá" no primeiro encontro 
Existe mulher que faz sexo quando está com vontade.
Ela não te "deu"
Ela nunca te pertenceu
Então não venha com essa de "ela deu pra mim"
Porque na verdade, ela não foi sua.
Ela não conta primeiro, segundo ou terceiro encontro
Ela valoriza os momentos
Ela valoriza as conversas
Os sorrisos
Os olhares
Ela valoriza aquilo que desperta vontade
Aquilo que desperta tesão em viver.
Se ela fez SEXO com você
É porque ela quis.
Não pense que ela faz sexo com todos
Ou pense se quiser
Até porque isso não é da sua conta.
Você não "comeu" ela
Ela ainda está inteira
Ainda ri de coisas bobas na TV
Ainda lê um livro antes de dormir
Ainda sai com suas amigas no sábado a noite
E almoça na casa dos pais no domingo.
Você não "comeu" ela
Porque gente não se come
Se sente.
Ela não saiu por aí gritando para todos
O quanto a transa de vocês foi ruim
Ou o quanto você foi grosso com ela
Ela não precisa dividir isso com ninguém
Então porque você precisa?
Pra se sentir mais "macho" ?
Pra se sentir mais "homem"?
Não cara
Ela não é metade do que você pensa
Ela é tão extraordinária
Que nem cabe dentro dos seus pensamentos.
Ela não te ligou
E ela não estava esperando você ligar
Ela não precisa da sua aprovação
Ela não precisa saber se foi bom pra você
Porque se tiver sido bom para ela
Ela vai fazer acontecer de novo.
Não, ela não estava bêbada
Nem drogada
Ela fez porque quis
Porque tava afim.
Quando ela se arrumou naquela noite
Ela já sabia que seria pra enlouquecer
Ou enlouquecer alguém
E pode ter certeza que você não a enlouqueceu.
Você não ganhou ela na sua conversa fiada
Ela foi porque tava afim
Porque ela te escolheu.
Não saia por aí dizendo que você a ganhou
E que você ganha a hora que quiser.
Ela não te viu como um pedaço de carne
Ela não enxerga ninguém assim
Ela gosta de conexões
Nem que seja só por uma noite
Ela gosta de se sentir ligada a alma de alguém
De sentir o calor
De olhar nos olhos
De sentir prazer físico e emocional
E se ela tiver te achado vazio demais
Não vai rolar de novo.
Você pode rezar
Implorar
Mandar flores
Ela é decidida
Tem personalidade forte.
E no dia em que ela se casar
Vai ser com um cara de muita sorte
Porque de todas as conexões
Aquela terá sido a mais forte
Ele terá sido a alma que ela escolheu
E os dois serão eternamente enlouquecidos
Um pelo outro.
E você?
Ah cara,
Você vai continuar perdendo tempo
Falando por aí das mulheres que você acha que comeu
Vai continuar perdendo tempo achando que ganhou alguém
Você vai acabar sozinho
Porque nunca soube se conectar
Nunca soube sentir a alma de alguém."
-Helena Ferreir

18 dezembro 2015

CASAR E MORAR JUNTO (Leia com atenção)


Imagem Pública: Fonte Google

Casar e morar junto são duas coisas completamente diferentes. Não tem nada a ver com seu status no cartório. Tem a ver com entrega. Você pode casar com todas as honras. Dar uma festa linda. Gastar os tubos na Lua de Mel. Se mudar com o marido para um apartamento lindo. pronto. decorado. cheio de almofadas em cima da cama… Vocês podem ter se casado – mas vão demorar muito pra saber o que é morar junto.
Acho que existem casais que se casam com pompas, e nunca talvez tenham realmente morado juntos.
Morar junto é saber dividir. Saber cobrar. Saber ceder. Saber doar. Morar junto é dividir as contas e as almas. Morar junto é ter um pilha de louça pra lavar, depois de um dia terrível de 10 horas de trabalho. E o outro cantar com você para que, em um karaokê com detergente, o trabalho se torne divertido. Morar junto é ter que assistir Homem Aranha no Telecine Action, e se esforçar para achar legal. Morar junto é tomar banho junto.Transformar o chuveiro em uma cachoeira. (e o banheiro em um charco)
Morar junto é ouvir onde dói no outro. Do que ele sente medo. Onde ele é criança. O que o deixa frágil. Morar junto é poder chorar sem parar. E ser ouvida. E cuidada. Mas é também rir. E achar graça em alguma coisa, quando o outro está pra baixo.
Morar junto é fazer contabilidade de frustrações, e saber quando não colocar na conta do outro. Morar junto é demorar para levantar. Morar junto não precisa de uma casa, e sim de um espaço. Quem mora junto geralmente é solidário. Casar não. Qualquer um casa. Pra casar basta assinatura e champanhe. Casar leva umas horas. Morar junto leva tempo. O tempo todo. Quando moramos juntos vemos o cabelo dele crescer e ela cortar uma franja.
Quando moramos juntos viramos adultos aos pouquinhos, dando um adeus doído ao adolescente que éramos. Quando moramos junto mudamos junto. E o outro vira um outro diferente com os anos. E nós vamos aprendendo a amar aquela nova pessoa, todo dia. Até o dia que, talvez, deixemos de morar juntos.

16 dezembro 2015

ZONA DE AMIGO x AMOR NÃO CORRESPONDIDO

Fonte Google

O termo "Zona de amigo" apareceu para substituir um outro termo, o "Amor não correspondido". Notaram que este termo sumiu de repente e passou se a usar o "zona de amigo" com uma frequência muito grande, principalmente entre os homens?
O Termo "Zona de amigo" desloca o locus de responsabilidade, e é isso que ele veio fazer, culpabilizar a pessoa que é amada e que não corresponde o amor que lhe ofertado.
"Amor não correspondido" centra se na pessoa que tem paixão, ou qualquer sentimento que o valha por outrem, a expressão já deixa bem claro: Não é correspondido, não é culpa da outra pessoa não ama - lo, simples assim, vire se para esquecer, resolva-se e siga em frente com sua vida!
Por outro lado, o termo "Zona de amigo", concentra - se nas escolhas de quem é amado, a expressão apaga a responsabilidade de quem ama sem ser correspondido, a culpa é de quem "provocou o sentimento" sem intenção de supri-lo. Logo a pessoa amada passa a ser vista como uma vilã, que se aproveita do frágil amigo, que apaixonado não saberia dizer "não", completamente descontrolado, não consegue impor limites. Oi? É isso mesmo?
Os homens usam muito este termo "zona de amigo" para dizer que as mulheres não gostam de homens que são "bons". O que é ser um homem bom? Um homem que se faz de melhor amigo, esperando uma recompensa, não me parece um homem bom, me parece um oportunista. Aliás, suspeito que esteja encenando um papel para convencer a mulher de que ele é "o cara". Isso é também desonesto.
As coisas devem ser claras, se um homem esta apaixonado ou ama uma mulher ele deve simplesmente dialogar com esta mulher e deixar esclarecido seus sentimentos e não ficar usando de subterfúgios para fazer se essencial na vida dela, isso também é uma forma de dominação machista. Quando a tentativa de dominação machista não da certo, eles ficam chateados e dizem "ela me deixou na zona de amigo".
"amor não correspondido" é algo que pode acontecer a ambos os sexos, mas "zona de amigo" é um conceito machista, que implica que as mulheres são as únicas responsáveis pela felicidade dos homens, e de repente eles não são responsáveis mais por sua própria felicidade. SQN.

26 novembro 2015

A geração de pessoas que se sabotam emocionalmente

Aí você conhece uma pessoa que parece incrível. Vocês conversam sobre tudo, fazem todos os passeios imagináveis, viram madrugadas em confissões e gargalhadas e têm uma química nunca antes vista na história da humanidade. Tudo parece perfeito, até que aquela pessoa começa a sumir, deixando você sem entender o que aconteceu. Você tenta respeitar o espaço, deixa a pessoa respirar, até que um dia, por não entender o que teria acontecido de errado, você chega com a pessoa e pergunta o que houve. E aí ela diz que não tem como continuar porque não quer se envolver.
Você acha aquilo estranho: afinal, se não queria se envolver, então por que dizia que era uma sorte grande ter te encontrado? Se não queria se apegar, então por que dava bom dia todo santo dia? E por que se preocupava em ser uma pessoa tão carinhosa mesmo tanto tempo depois de as primeiras transas terem acontecido? Nada disso faz sentido, não é mesmo?
Você fica sem entender o que aconteceu, vai investigando, até que a pessoa diz ou que teve um/uma ex que deixou traumas ou que gosta muito de um outro alguém, mas esse alguém não sente o mesmo por ela.
Nessa hora, você pode se sentir como se não fosse uma pessoa boa o suficiente para fazer com que esse alguém que você gosta deixe para trás os traumas e o passado.  Você pode sentir um forte sentimento de rejeição, capaz de abalar até a mais inabalável das seguranças. Mas de uma coisa você precisa ter a mais absoluta certeza: tudo isso não é problema seu. Você não tem culpa se a pessoa que você gosta é uma das milhares de pessoas que se sabotam.
Se o outro prefere ficar se sabotando, é problema dele. Se ele não quer se permitir viver uma experiência que seria completamente diferente de tudo o que ele já viveu antes, é problema dele. Você não tem nenhuma culpa ou responsabilidade pelas escolhas das outras pessoas, independentemente de quais sejam elas.
Infelizmente, vivemos em uma geração de pessoas covardes, que se envolvem, mas depois ficam afastando os envolvimentos porque preferem ficar se escondendo atrás dos seus traumas. Eu já fiz isso, você também já deve ter feito. E sabe por que tanta gente faz isso? Porque é mais fácil ficar em uma zona de conforto de auto-piedade, reclamando que os traumas deixaram marcas ou dizendo “Ninguém me ama, ninguém me quer”. Mas tudo isso não é problema seu, amig@: é problema da pessoa. É problema dela se ela só se permite se apegar a sentimentos tão pequenos de mágoa, rancor, egoísmo e pena de si mesma.
Todos nós somos imperfeitos, mas nem as suas piores imperfeições justificam que alguém faça isso com você: se envolva, te trate como se fosse ser algo para valer e depois decida ir embora sem dar explicações. Mas, se essa pessoa quer sair da sua vida, deixe que ela vá embora. Você não merece alguém tão covarde.

Do outro lado da mesa
Fonte: Google

Agora, se você que está aí do outro lado se identifica com o perfil do covarde, pense no que você está fazendo com a sua própria vida. As pessoas são diferentes. O trauma que você teve com uma não necessariamente vai se repetir com outra.
Cada um é de um jeito, e, consequentemente, as experiências que você terá com cada pessoa serão diferentes. Pense em todas as pessoas legais que você deixou passar pela sua vida por esse medo de se envolver. Até quando você vai ficar se sabotando por puro medo?
Eu sei que ninguém está dentro de você para saber o que você está sentindo. Ninguém está aí dentro para saber o quanto aquela rejeição te doeu e você tem todo o direito de sofrer o quanto achar que tem que sofrer. Mas pense comigo: se você não está preparad@ para se envolver, então não prolongue as coisas.
Não tenha atitudes que deem brechas para que o outro crie expectativas. Quer beijar? Beije, mas deixe claro que você só quer o beijo. Quer transar? Transe, mas seja sincer@ e diga que você só quer isso. Quer só uma companhia para não se sentir sozinh@? Ok, todo mundo tem suas carências, mas deixe tudo bem claro para a outra pessoa. Será uma escolha dela se ela decidir ficar com você mesmo nessas condições. Mas ela precisa saber o que, de fato, está acontecendo.
O problema não é você viver o seu luto, mas sim iludir a pessoa e sumir do nada, sem dar nenhuma explicação, fazendo com que ela pense que o problema é com ela, que ela fez algo de errado. Seja uma pessoa adulta o suficiente para assumir as consequências dos seus atos.
Inclusive a de talvez, daqui a algum tempo, estar aí se remoendo porque não deixou que a Júlia ou o João entrassem para valer na sua vida e te mostrassem que o presente e o futuro podem ser completamente diferentes do passado.
Fonte: LadoM

19 outubro 2015

Sim, alguém vai te amar.

Texto by Pedro Araújo

gordinha1

Sim, alguém vai te amar do jeito que você é. Vai amar seus defeitos, seus medos, suas inseguranças, seus anseios e seus desejos mais íntimos. Vai te esperar na porta, se preocupar se você atrasar ou mesmo mandar aquela mensagem discreta perguntando onde você está.

Esse alguém vai acordar ao seu lado numa manhã clara de domingo ou numa segunda de céu acinzentado, vai te abraçar com força e dizer que vai ficar tudo bem, mesmo que nada esteja, que vai puxar a sua orelha na hora certa, te dizer que você está errada e te fazer aquelas cócegas que você tanto odeia só para te ver rindo.

Alguém que vai comprar uma escova de dente para colocar ao lado da sua, o shampoo adequado ao lado do seu, que ganhará um lado da cama e quem sabe o controle da televisão da sala, que vai te beijar docemente e te amar loucamente, vai fazer amor um dia e querer trepar no outro, vai te tratar bem, muito bem, vai embarcar nas suas loucuras e ficar louca também, vai rir das piadas sem graça e te fazer uma massagem quando você menos esperar.

Esse alguém não vai ligar para o seu corpo, para as gordurinhas aparentes ou para as espinhas do seu rosto, essa pessoa vai te querer do jeitinho que você acorda, sem maquiagens ou muitas apresentações e vai te amar, te amar, te amar. Vai te acompanhar numa conversa por longas horas, dias, meses, anos, décadas e mesmo quando ela estiver longe, você a sentirá bem perto. Porque amar é assim, sem muita complicação, sem muita cobrança e para dar certo basta estar perto.

26 agosto 2015

Relacionamentos hoje em dia…

holding_hands-1418

“Os relacionamentos hoje são como jogos de vídeo game. Pontuação máxima, ganha o jogo.

Se você mandar mensagem perde ponto, se demorar para responder a mensagem ganha ponto. Se assumir a saudade perde ponto, se fingir que não se importa ganha ponto. Se confessar o sentimento perde muitos pontos, se negar a paixão ganha muitos pontos.

E assim os casais vão acumulando pontos e disputando quem é o mais forte, o mais desapegado, o mais desencanado, o independente, o auto suficiente, o mais esperto ou o menos bobo. E sabe quanto tempo se perde com esse joguinho? Dias, meses e até anos. Porque manter esse jogo eternamente nos torna frios, fracos e solitários.

Ninguém quer ferir o próprio ego, ninguém quer sair por baixo, ninguém aceita a rejeição, o pé na bunda ou a cara de tacho. E quanto mais jogamos, mais craques ficamos e mais frios nos tornamos.

No final da noite os “campeões” se deitam e cantam vitória na cama fria, com uma enorme muralha entre ele e os outros. Por orgulho? Por medo?

É, o medo, aquele que comanda tudo. Porque mesmo que o motivo seja Orgulho, é o medo que comanda. Medo de quê? De ser feliz? De não ser feliz? O medo impede, bloqueia, ilude… Ah, mas te faz ganhar o jogo do desapego, né? Está satisfeito? Pode viver assim?

Porque mandar a primeira mensagem te diminui, mas tudo que você queria era dizer o quanto ele é especial, o quanto você gostou daquele beijo. O quanto os olhos dele preencheram você. Como você gostou daquela risada fácil e daquele charme descontraído.

Nem mesmo um Oi? Só pra saber como ele está? Não, né? Você não vai se rebaixar porque ele pode não te responder imediatamente. E se ele estiver fazendo o mesmo jogo que você, no mínimo vai demorar 4 horas para te responder. E essas eternas 4 horas se tornarão uma tortura sem fim e você vai se arrepender amargamente de ter enviado aquele bendito “Oi”. Mesmo que ele responda, é você que vai demorar outras 4 horas para responder e por ai vai. Sabe quanto tempo perderam os 2? Pelo menos 8 horas. Pra que?

Bicudo ele, bicuda você e no fim…… Dois bicudos não se beijam.”

Monika Jordão